quinta-feira, 4 de setembro de 2008

A prisão e o protocolo




O movimento dos “cidadãos do sim pela prisão de Almeirim” anda eufórico com o êxito do protocolo assinado entre a junta de freguesia de Fazendas e o ministério da justiça com vista `a construção desta gigantesca obra.
Para além de argumentarem que é um investimento de milhões, também dizem que sim porque sim, como se uma coisa grande, obrigatoriamente significasse uma grande coisa. Embalados pelo “esclarecimento” dado pelo presidente da câmara, consta que o movimento se vai melhor estruturar tendo em vista objectivos mais ambiciosos.
Para começar, dado o nível dos argumentos utilizados, irão nomear para porta voz, uma senhora que escreveu uma carta de apoio, publicada no jornal Almeirinense.
Assim como vão ser criadas, tantas, tantas infra-estruturas na zona, incluindo um hospital, é muito provável que esse movimento irá propor num futuro próximo, a passagem de Paço dos Negros a Cidade.
Como tenho lido, a prisão já tem nome, mas para além disso consta que, no largo frontal, terá uma estátua com a figura do grande obreiro desta iniciativa: O presidente da câmara de Almeirim empunhando um facho.

NOTA:Quem ler o protocolo, verificará que na clausula 5ª já está tudo devidamente esclarecido.

.

1 comentário:

Abril disse...

Já que aquela "coisa" vai ser o "Pentágono" de Almeirim,porque é que as reuniões de câmara não passam a ser feitas no "empreendimento"?Sempre eram á porta fechada....